Em formação

Encaminhamento veterinário: quando devo pedir uma segunda opinião?


Portanto, seu animal de estimação está passando por um problema bastante complicado e, embora você realmente goste e confie em seu veterinário, está se perguntando se seria conveniente trazer mais conhecimento e experiência para resolver o problema. Ou, depois de várias tentativas de tratamento, seu animal ainda não está respondendo como esperado ou planejado.

Seu veterinário não vai desistir de forma alguma, mas agora você está ficando um pouco desconfortável em "tentar algo diferente". O que você faz agora? Você está errado em querer buscar uma segunda opinião ou uma referência? Você está um pouco preocupado em ferir os sentimentos do seu veterinário? Ao buscar outra opinião, você está, em essência, insinuando que seu veterinário está “perdendo a cabeça?”

Absolutamente não!

Quando poderei obter uma segunda opinião veterinária?
Às vezes, apesar dos melhores esforços de todos, seu animal de estimação não responde ao tratamento e um diagnóstico preciso do problema é difícil de encontrar. Nesse caso, não há nada de errado em pedir uma segunda opinião. Existe uma etiqueta aceita e possivelmente algumas regras envolvidas no processo, mas, na minha opinião, segundas opiniões ou referências às vezes são completamente apropriadas.

Eu sou, muito felizmente, o clínico geral por excelência - um “pau para toda obra”, mas um mestre de ninguém. Tendo estado na prática por quase 30 anos, acho que sou muito bom no que faço. Mas às vezes encontro alguns casos muito desafiadores. Quando encontro casos difíceis, envolver um especialista pode ajudar a mim e ao meu cliente a chegar ao fundo do problema. Às vezes, quando percebo que meu cliente está começando a ter dúvidas, realmente recomendo que busque uma segunda opinião, embora esteja totalmente confiante e confortável de estar no caminho certo.

Segunda opinião: especialistas veterinários versus outros clínicos gerais
Quando recomendo uma segunda opinião, o que geralmente é o caso, sempre aconselho meus clientes a consultar um especialista adequado para o problema em questão. Os especialistas em potencial incluem, mas não estão limitados a:

  • Cirurgiões
  • Interno
  • Neurologista
  • Dermatologista
  • Oftalmologista
  • Oncologista
  • Dentista
  • Especialista em comportamento

Ocasionalmente, meu cliente pede uma segunda opinião e não tenho nenhum problema em acomodá-la. No entanto, normalmente recomendo que você visite um especialista em vez de outro clínico geral.

Não acho que seja necessariamente produtivo fazer um movimento lateral de um G.P. para outro. Se o caso for desafiador, as chances de outro clínico geral resolvê-lo após um trabalho completo do seu G.P. será muito menor do que as chances de um especialista de resolver o caso. Se você quiser fazer um movimento, é melhor mover para cima (para um especialista) - não lateralmente (para outro clínico geral). Em termos práticos, será um dinheiro melhor gasto.

Obviamente, os veterinários estão no negócio para ajudar seus animais de estimação, gostamos de ver nossos pacientes respondendo positivamente aos tratamentos. Nós realmente queremos fazer o que é melhor para eles. A meu ver, ao encaminhar um caso para o especialista adequado, todos ganham. Se esse especialista for capaz de fazer o diagnóstico correto ou escolher o caminho de tratamento correto, então (é claro) o paciente ganha, você ficará feliz e agradecerá ao seu veterinário por fazer o encaminhamento. Se o caso for tão desafiador que até mesmo confunda o especialista ou se o especialista confirmar o diagnóstico do seu próprio veterinário, você terá um novo apreço pelo seu veterinário. Você saberá que ele fez um trabalho muito completo em um caso que era até difícil para o especialista.

Portanto, se algum dia surgir a situação de que um caso envolvendo seu amado animal de estimação não está ocorrendo conforme planejado, não hesite em pedir um encaminhamento, de preferência um especialista.

Se você tiver alguma dúvida ou preocupação, deve sempre visitar ou ligar para o seu veterinário - ele é o seu melhor recurso para garantir a saúde e o bem-estar de seus animais de estimação.


Como Encontrar um Especialista Veterinário para Seu Cão

Se um membro de sua família (humana) adoecesse ou se machucasse ou tivesse uma condição que exigisse cuidados especializados, você pediria ao seu médico um encaminhamento para um especialista - alguém que pudesse oferecer tratamentos além do que seu médico poderia fornecer.

E agora, se seu cão precisa de cuidados além do escopo da prática regular de seu veterinário, você pode fazer a mesma coisa por ele.

Os especialistas veterinários podem assumir onde o tratamento veterinário padrão termina porque eles têm educação específica e experiência prática além da maioria dos veterinários de clínica geral, diz Nancy Kay, DVM, especialista certificada em medicina interna de pequenos animais em Rohnert Park , Califórnia, e autor de Falando pelo Spot: seja o advogado de que seu cão precisa para ter uma vida feliz, saudável e mais longa. “Os especialistas veterinários passaram dois ou mais anos em treinamento de residência aprofundado, muitas vezes recebendo orientação individual de médicos que são especialistas em suas áreas”, diz ela. “É aí que eles aprendem como lidar com casos desafiadores.”

Os especialistas veterinários - especialistas em tudo, desde anestesia até medicina zoológica - eram praticamente desconhecidos quando a maioria de nós éramos jovens (e brincando com os cães de nossa infância). As primeiras especialidades foram reconhecidas pela American Veterinary Medical Association (AVMA) na década de 1950, quando a associação estabeleceu o American Board of Veterinary Specialties (ABVS) para servir como uma organização guarda-chuva para todos os grupos de especialidades reconhecidos pela AVMA.

RECEBA A NEWSLETTER DA BARK NA CAIXA DE ENTRADA!

Inscreva-se e obtenha as respostas às suas perguntas.

Hoje, a ABVS representa 39 especialidades distintas, que são praticadas por membros de 20 organizações especializadas, algumas das quais abrangem várias disciplinas (por exemplo, o American College of Veterinary Internal Medicine, ou ACVIM, abrange medicina interna de grandes e pequenos animais, além de oncologia , cardiologia e neurologia). Mais de 9.000 veterinários dos EUA - cerca de 9 por cento de todos os veterinários do país - são membros portadores de carteiras ou diplomatas certificados por essas organizações. Para obter o status de diplomata, um veterinário deve concluir o curso de pós-graduação e residência e passar em um exame de certificação. Em alguns casos, isso significa vários anos de treinamento adicional após a escola veterinária.

Além dos grupos de especialidades reconhecidos pela AVMA, algumas organizações oferecem treinamento especializado e certificação para veterinários que adicionaram reabilitação física e vários tipos de medicina alternativa às suas práticas.

Especialistas Veterinários

Procure o veterinário perto de você. Aqui estão algumas das especialidades mais populares e as condições a que se referem.

Acupuntura. Os veterinários são certificados pela International Veterinary Acupuncture Society (IVAS) e podem tratar artrite e outros problemas músculo-esqueléticos, além de problemas de pele, respiratórios e gastrointestinais.

Comportamento. Os diplomados são certificados pelo American College of Veterinary Behaviorists (ACVB) e tratam problemas comportamentais, como agressão ou ansiedade, que muitas vezes estão ligados à saúde geral de um cão.

Medicina Canina e Felina. Os diplomados são certificados pelo American Board of Veterinary Practitioners (ABVP), que oferece certificação para clínicos gerais com foco em cães e gatos. (A ABVP também certifica equinos, laticínios, aves e outras práticas.)

Quiropraxia. Os veterinários são certificados pela Animal Chiropractic Certification Commission (ACCC) e tratam vários tipos de dores musculares, nervosas e articulares, bem como problemas digestivos e outros problemas de medicina interna.

Odontologia. Os diplomados são certificados pelo American Veterinary Dental College (AVDC) e tratam doenças que envolvem os dentes e a boca.

Medicina Interna. Os diplomados são certificados pelo American College of Veterinary Internal Medicine (ACVIM) em medicina interna de pequenos ou grandes animais, cardiologia, oncologia ou neurologia e tratam distúrbios de medicina interna, como diabetes, doenças cardíacas, câncer e problemas neurológicos.

Oftalmologia. Os diplomados são certificados pelo American College of Veterinary Ophthalmologists (ACVO) e tratam doenças e lesões que envolvem os olhos.

Radiologia. Os diplomados são certificados pelo American College of Veterinary Radiology (ACVR) e fornecem serviços de imagem ou tratamento de câncer (oncologistas por radiação).

Reabilitação Física. Os veterinários são certificados pelo Canine Rehabilitation Institute e fornecem reabilitação física após acidentes ou cirurgias.

Quando contratar um especialista

Na maioria das vezes, um especialista veterinário atende clientes que foram encaminhados por seus veterinários primários, embora os proprietários também acabem lá depois de levar seus cães a um hospital especializado para atendimento de emergência.

A maioria dos veterinários de clínica geral sugere prontamente um especialista em casos que estão além de sua área de especialização, diz o Dr. Khuly. “Alguns veterinários podem querer fazer tudo internamente ou podem achar que o cliente não gostaria de consultar um especialista por motivos financeiros ou outros, mas a maioria faz recomendações rotineiramente”, diz ela. O fenômeno é muito parecido com o da medicina humana, diz ela. “O clínico geral é a pessoa certa para os problemas do dia a dia, mas o especialista é quem você consulta para problemas mais complicados.”

Por exemplo, o veterinário da família pode sugerir que você consulte um especialista para o tratamento de uma doença ou condição conhecida (como anormalidades do ritmo cardíaco ou diabetes), diz o Dr. Kay. Você também pode ser enviado a um especialista se seu cão não estiver melhorando - ou piorando - apesar do tratamento que está recebendo. O Dr. Kay também recomenda procurar um especialista para uma segunda opinião, ou se você apenas quiser ter mais certeza sobre os cuidados com seu cão ou ter um "pressentimento" de que ele pode precisar de mais do que o veterinário da família pode fornecer.

Você também pode consultar um especialista se seu cão precisar de procedimentos diagnósticos além das leituras de temperatura comuns e exames de sangue que seu veterinário regular fornece. Por exemplo, a endoscopia - um método não cirúrgico de avaliação do trato respiratório, gastrointestinal ou urinário de um cão ou remoção de tumores ou tecido para biópsia - geralmente é deixada para os especialistas, diz o Dr. Kay. “Alguns clínicos gerais realizam procedimentos de endoscopia, mas a menos que tenham recebido treinamento extensivo, eles não terão quase a experiência de um especialista em medicina interna.”

Qualificações de especialista veterinário

Embora os requisitos específicos para o status de diplomata variem, praticamente todos exigem que um veterinário faça cursos adicionais e conclua um estágio (ou seu equivalente na prática veterinária ativa).

A experiência exigida de veterinários especializados é especialmente importante na medicina veterinária, porque os veterinários - ao contrário dos médicos humanos - podem legalmente realizar qualquer procedimento aceito em seu cão, diz Mitch Robbins, DVM, um diplomata do American College of Veterinary Surgeons (ACVS) que pratica no Centro de Especialidades Veterinárias em Buffalo Grove, Illinois. “Se você precisar de cirurgia, seu médico deverá encaminhá-lo a um cirurgião”, diz ele. “Ele não pode simplesmente operar você mesmo. Mas se o seu cão precisar de uma cirurgia, o seu veterinário regular pode fazê-lo sozinho. A questão não é se ele pode realizar o procedimento - é se ele é a melhor pessoa para fazê-lo. ”

Outro problema são os equipamentos - radiologia de alta tecnologia, neurocirurgia e máquinas de diagnóstico que os especialistas têm (e os veterinários de clínica geral quase nunca têm). Os especialistas receberam treinamento neste equipamento e estão bem versados ​​nas terapias e tecnologias mais recentes, diz Patty Khuly, VMD, uma veterinária de clínica geral em Miami, Flórida. “Eles investiram em tipos de equipamentos que eu não compraria para minha prática ”, diz ela. “Claro, existem especialistas bons e não tão bons, assim como existem bons e não tão bons clínicos gerais, mas, de modo geral, os especialistas estão pelo menos quatro anos à frente de todos os outros. A medicina veterinária está avançando muito rapidamente, portanto, quatro anos representa muito. ”

A especialização em medicina veterinária está definitivamente crescendo, à medida que mais proprietários de animais de estimação estão procurando cuidados avançados e mais veterinários estão optando por lidar com isso: de acordo com a AVMA, quase 40 por cento dos graduados da escola veterinária de 2007 matriculados em cursos de pós-graduação, estágios e residências direcionados , de apenas 15 por cento em 1995. E apesar da situação econômica atual - e do fato de que um especialista quase sempre custará mais do que um veterinário de família (geralmente cerca de duas vezes mais, diz o Dr. Robbins) - os proprietários os mantêm ocupados. Eles podem ser encontrados em todo o país, nos principais hospitais veterinários universitários, bem como em clínicas, muitos dos quais oferecem alguns tipos diferentes de cuidados especializados, juntamente com serviços de emergência 24 horas.

Procurando Cirurgiões Veterinários

De longe, o motivo mais comum pelo qual os donos de cães procuram especialistas veterinários (e o motivo mais comum pelo qual os veterinários de clínica geral fazem referências) é a cirurgia. “A maioria dos veterinários da família sabe que não pode realizar uma artroplastia total do quadril e não está prestes a retirar uma grande massa de câncer assustador”, diz o Dr. Khuly. “Eles sabem que têm limites e, por isso, encaminharão esses casos a um cirurgião.”

Se o seu veterinário recomenda levar seu cão a um veterinário (ou se você acha que deveria ver um para uma segunda opinião), faça sua lição de casa - tanto no cirurgião quanto na cirurgia que seu veterinário recomendou - antes da consulta, diz o Dr. Kay. Descubra se ele é certificado pelo conselho e pergunte sobre sua experiência em casos como o do seu cão. Certifique-se de trazer os registros médicos do seu cão, incluindo as últimas radiografias, resultados de laboratório e prescrições, para a consulta.

Quando você se encontra com um cirurgião, o Dr. Robbins recomenda fazer as seguintes perguntas:

• Existem outras opções que podemos considerar? Qual é a vantagem da cirurgia sobre as opções não cirúrgicas?

• O que posso fazer para garantir que meu cão seja um bom candidato para esse procedimento? Existem testes adicionais que devem ser realizados (como “estadiamento” do câncer)?

• Quais são os riscos e possíveis complicações? Qual é o prognóstico para o meu cão, considerando sua idade e saúde geral?

• O que envolverá os cuidados posteriores? Meu cachorro precisará permanecer no hospital imediatamente após a cirurgia (e seu hospital oferece atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana)? Preciso comprar algum equipamento especial, como uma cama ortopédica ou portões de bebê para as escadas? De quanta reabilitação pós-operatória ele precisará e o que isso acarretará?

“Na minha opinião, sempre que você está falando sobre um procedimento cirúrgico que tem alguma complexidade, o mínimo que você deve fazer - pelo menos, o que eu faria - é conversar com um cirurgião”, diz o Dr. Robbins. “A‘ segunda opinião ’é a base da medicina especializada em humanos e é a melhor maneira de você ser um defensor de seu cão. Você sempre quer saber se há algo novo ou melhor que poderia ser feito para controlar a condição do seu cão e dar a ele uma melhor qualidade de vida. ”

Etiqueta da segunda opinião

Indo a um especialista veterinário para uma segunda opinião? Nancy Kay, DVM, Diplomate, ACVIM e autora de Falando pelo Spot nos diz como servir aos melhores interesses de nossos cães, bem como manter a harmonia com sua equipe de saúde.

  • Se o seu veterinário de cuidados primários não forneceu o encaminhamento, certifique-se de informá-lo sobre o que você está fazendo. (Além disso, de que outra forma o especialista terá acesso aos registros médicos do seu cão?) Evite o impulso de "fugir" para uma segunda opinião por medo de ferir os sentimentos do seu veterinário. A menos que ela tenha acabado de sair da escola, esta não será a primeira vez que um cliente solicita outra opinião, e não será a última. Lembre-se, a principal preocupação do seu veterinário deve ser a saúde do seu cão, não os próprios sentimentos. Isso faz parte do juramento que todos fazemos quando ingressamos na profissão.
  • Chegue cedo para a consulta com o especialista. Haverá papelada para preencher, o que pode levar de 10 a 15 minutos, ou até mais se a recepcionista estiver ocupada.
  • Tenha uma cópia legível dos registros médicos recentes e relevantes do seu cão, incluindo todos os dados laboratoriais, estudos de imagem (raios-x, avaliações de ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética), ECGs (traçados de eletrocardiograma) e notas médicas. Realmente ajuda quando este material é organizado em ordem cronológica. A cereja do bolo é um resumo legível preparado pelo veterinário de sua família. Lembre-se de que uma pilha de faturas não substitui o registro médico do seu cão.
  • Traga todos os medicamentos atuais e recentes do seu cão para que o especialista possa ler os rótulos das receitas. Assim como os médicos humanos, os veterinários costumam ter uma caligrafia ruim, então os detalhes de uma etiqueta impressa costumam ser mais confiáveis.
  • Por mais tentador que seja contar ao especialista tudo o que o veterinário da família lhe disse, segure-se e dê-lhe a chance de tirar suas próprias conclusões fazendo suas próprias perguntas.


Encaminhamento veterinário: quando devo pedir uma segunda opinião? - animais de estimação

perguntas frequentes

Quais são os tipos de câncer mais comuns em cães? Quantos cães costumam ter câncer?

Responda: Um em cada quatro cães será diagnosticado com câncer, e é a principal causa de morte em animais de estimação que estão além da meia-idade. Os tipos mais comuns de câncer que os veterinários observam são linfoma (até 24% de todos os novos cânceres caninos são linfoma) osteossarcoma (tumor ósseo primário mais comum, que é responsável por 85% de todos os tumores esqueléticos e são bastante agressivos) tumores de mastócitos (tumores de pele mais comuns em cães) melanomas orais em cães (ocorre mais comumente na pele, na boca e nas unhas dos pés) hemangiossarcoma (tumores malignos derivados das células que revestem o sangue) e carcinoma de células transicionais em cães (tipo de tumor mais comum do sistema urinário em cães).

Meu veterinário local disse que meu cão / gato tem câncer (pensa que tem câncer). O que agora?

Responda: Um diagnóstico preciso é muito importante para a tomada de decisão do tratamento. Converse com seu veterinário sobre a realização de uma biópsia ou aspirado com agulha fina. Pergunte sobre a possibilidade de encaminhamento para um especialista se o caso do seu animal parecer complicado no início. Se o seu veterinário não tiver certeza sobre o melhor curso, peça a ele para consultar um oncologista.

Quando devo obter uma segunda opinião?

RESPONDA: A melhor maneira de obter uma segunda opinião é consultar o veterinário da família. Peça-lhes um encaminhamento para um especialista certificado em oncologia e peça-lhes para ajudá-lo com a consulta, fornecendo registros e uma solicitação de encaminhamento, se necessário. Você também pode entrar em contato com um oncologista diretamente para solicitar uma consulta para avaliação do seu animal de estimação.

E se não houver oncologistas na minha área / estado / país?

Responda: Oncologia é uma área crescente de especialidade de cuidados veterinários e existem clínicas particulares e escolas veterinárias que oferecem este serviço na maioria das áreas dos EUA. Em algumas áreas, isso pode envolver distâncias consideráveis ​​para viajar em busca de cuidados especializados. Seu veterinário pode ligar para especialistas dessas escolas e clínicas em seu nome para perguntar qual seria a melhor opção de tratamento para seu animal de estimação com câncer. Dependendo da natureza do tratamento, alguma terapia pode ser oferecida em sua clínica local ou seu animal de estimação pode precisar viajar para um tratamento específico. Vale a pena perguntar se o seu animal de estimação poderia ficar em um centro durante a terapia, por exemplo, algumas clínicas de radiação oferecem internato para animais de estimação durante um curso de radioterapia.

VCS tem um banco de dados pesquisável para profissionais membros que você pode acessar. Inclui nossos membros nos Estados Unidos, bem como no Canadá e em outros países ao redor do mundo. Recomendamos que você coloque em seu estado ou país apenas para obter uma lista de profissionais em seu estado ou país e, em seguida, determine o quão longe você está disposto a viajar para uma consulta ou potencial tratamento. Você vai querer procurar membros cujo tipo de membro diga MEMBRO PROFISSIONAL. Se você estiver na Europa, pode enviar um e-mail para a Sociedade Europeia de Oncologia Veterinária (ESVONC) em [email protected] Eles terão muitos mais contatos para você em países europeus. O Japão também tem uma sociedade veterinária contra o câncer.

Como faço para encontrar um oncologista de boa reputação na minha área? Como posso saber se eles são realmente qualificados? Qual a importância de consultar um oncologista “certificado pelo conselho”?

RESPONDA: Os veterinários certificados pelo ACVIM em oncologia passaram por treinamento especializado, demonstraram seus conhecimentos por meio de um exame desafiador e contribuíram para o conhecimento da oncologia veterinária por meio de publicações científicas. Esses médicos são mais bem treinados para lidar com casos desafiadores de câncer. Oncologistas veterinários certificados podem ser encontrados em sua área em ACVIM.org ou em nosso website em vetcancersociety.org.

Se eu ligar para um oncologista sobre o meu animal de estimação, ele falará comigo ou terei de trazê-lo?

Eu só quero algumas informações gerais e normalmente o pessoal da recepção não tem essas informações.

RESPONDA: Diferentes clínicas especializadas lidam com isso de maneira diferente, embora, em geral, você precise marcar uma consulta na clínica para falar com um oncologista. Muitas clínicas terão um coordenador de referência ou técnico veterinário que pode responder a perguntas gerais sobre os testes que podem ser feitos e os custos dos testes variados, bem como como funciona uma consulta clínica e o que você pode esperar durante essa visita.

O que devo levar comigo para a primeira consulta com meu oncologista?

RESPONDA: Traga uma cópia dos registros médicos relevantes, todos os trabalhos de laboratório e quaisquer estudos de imagem que tenham sido feitos de seu animal para a consulta.

O que posso esperar em uma primeira consulta com um oncologista? Que testes eles podem querer fazer?

RESPONDA: O oncologista pedirá uma história completa e fará um exame físico muito cuidadoso em seu animal de estimação. Normalmente, o plano de tratamento para seu animal dependerá do diagnóstico específico, grau e estágio do câncer. Isso pode significar a coleta de tecido (biópsia), aspirados com agulha fina, radiografias, ultrassom ou mesmo tomografias computadorizadas ou ressonância magnética para identificar a agressividade do tumor (grau) e a extensão do tumor no corpo (estágio). Será importante que seu animal de estimação seja saudável o suficiente para ser submetido à terapia, portanto, exames de sangue provavelmente também precisarão ser coletados, caso não tenham sido realizados recentemente. Isso pode incluir uma contagem completa de células antes da quimioterapia, um perfil químico do soro para avaliar a função do órgão e uma urinálise ou cultura para avaliar a função renal e triagem para infecção.

O oncologista veterinário se comunicará com meu veterinário local? Eles enviarão relatórios ao meu veterinário?

RESPONDA: A comunicação é geralmente feita por telefone e carta de recomendação. Isso pode variar um pouco por prática ou área, mas a comunicação entre o especialista e a equipe de atenção primária à saúde é importante. Certifique-se de especificar todos os membros de sua equipe de cuidados primários de saúde se você consultar mais de um veterinário regularmente, para que todos possam ser mantidos na mesma página.

O que devo perguntar ao oncologista quando o vir?

RESPONDA: Certifique-se de pedir as informações que você precisa saber para tomar as melhores decisões para seu animal de estimação. Para alguns, uma discussão tão franca quanto possível sobre o prognóstico é necessária para a tomada de decisão. Para outros, uma compreensão clara dos riscos e efeitos do tratamento é mais importante. Solicite as informações de que precisa para sentir que está tomando as decisões certas. Lembre-se de que o futuro de qualquer paciente é desconhecido. O melhor oncologista não será capaz de dizer exatamente o que esperar. No entanto, especialistas experientes são bons em ajudá-lo a compreender a gama de possibilidades a serem antecipadas.

Que recursos existem que podem me ajudar a entender melhor a doença do meu animal de estimação?

Responda: O melhor recurso para entender a doença do seu animal de estimação é o seu oncologista. Ele ou ela tem acesso às informações mais recentes e inovadoras sobre o diagnóstico, tratamento e manejo do câncer em animais. Ele ou ela também pertence a uma grande rede profissional de colegas, cuja experiência é compartilhada por meio de reuniões científicas regulares e de uma lista ativa.

Existem muitos sites e livros disponíveis que compartilham informações e experiências relacionadas ao câncer em cães e gatos. Os recursos criados por oncologistas veterinários certificados geralmente contêm as informações mais confiáveis. Por exemplo, o site da Veterinary Society of Surgical Oncology contém informações específicas para muitos cânceres caninos e felinos: http://www.vsso.org/Cancer_Information_1.html

Como a pesquisa está em andamento, não é possível manter essas informações atualizadas o tempo todo e as informações podem não se aplicar à situação do seu animal de estimação. As opções de tratamento e as estimativas de prognóstico geralmente variam significativamente entre os pacientes, dependendo do subtipo de câncer, da presença de disseminação do câncer e da opção de tratamento escolhida. Sempre consulte seu oncologista sobre se esta informação se aplica à situação do seu animal de estimação ou se informações mais recentes estão disponíveis.

O que um oncologista faz que meu veterinário local não pode fazer?

RESPONDA: Os oncologistas possuem conhecimento especializado e equipamentos especializados. Eles são especialistas em compreender o estado da doença do seu animal de estimação e ajudá-lo a tomar decisões para maximizar a qualidade e a quantidade de vida. Eles têm experiência no manuseio de medicamentos usados ​​para tratar o câncer e na minimização dos riscos de efeitos colaterais graves desses medicamentos. Eles possuem equipamentos para diagnosticar minuciosamente e tratar com segurança seu animal de estimação.

Existem recursos disponíveis para me ajudar a pagar pelo tratamento?

RESPONDA: Muitas instituições têm fundos disponíveis para ajudar no tratamento. Existem fundações que oferecem suporte para determinadas doenças e tratamentos específicos. As instituições que realizam estudos clínicos sobre câncer podem ter opções de terapia parcialmente ou totalmente financiadas para participar do avanço dos cuidados com o câncer.

Quanto posso esperar para pagar por uma consulta de oncologia? Quais são os custos típicos de quimioterapia ou outro tratamento?

Responda: As taxas de consulta para oncologistas variam de acordo com o hospital ou clínica e até mesmo onde estão localizados no país. Você pode esperar pagar de US $ 125 a US $ 250 por uma consulta inicial. Você deve ser capaz de obter um custo preciso ligando diretamente para a clínica ou hospital e perguntando quanto custam uma consulta e consultas de acompanhamento. Os custos da quimioterapia podem variar muito, desde US $ 150 por dose até cerca de US $ 600 por dose. Essa taxa certamente dependerá do medicamento utilizado e se é oral ou intravenoso. Normalmente, essa taxa inclui todas as partes da visita: verificar novamente a taxa do exame, exames de sangue, preparações para quimio e custos administrativos, etc., mas certifique-se de pedir detalhes quando ligar ou visitar. Os custos de radiação variam de $ 1000-1800 para um protocolo paliativo e cerca de $ 4500-6000 para um protocolo de intenção curativa. As cirurgias são altamente dependentes do tipo e localização do tumor. Certifique-se de consultar o cirurgião que provavelmente executará o procedimento.

Quando é tarde demais para obter seguro e ele cobrirá o tratamento do câncer?

Responda: A maioria das apólices de seguro veterinário não tem restrição de idade sobre quando podem ser adquiridas. As apólices de seguro variam amplamente em termos de cobertura e custos. É importante pesquisar para ver qual política se encaixa melhor no seu orçamento e, ao mesmo tempo, oferece os melhores benefícios. Faça perguntas específicas ao agente. Leia comentários. Mais importante ainda, esteja informado sobre o que você está comprando. As melhores apólices de seguro são aquelas que cobrem serviços preventivos (vacinação, exames fecais, esterilização / esterilização) e problemas mais comuns como alergias / orelhas / olhos / pele etc. Um piloto de câncer às vezes pode ser adquirido separadamente.

Meu médico acha que meu animal de estimação deve tomar um medicamento que não conseguimos chegar onde estou. Como faço para encontrar / obtê-lo?

RESPONDA: Em primeiro lugar, peça ao seu médico a recomendação sobre como lidar com essa preocupação. Parece que eles podem ter uma solução para o problema, pois é incomum recomendar um medicamento que não pode ser obtido. Não o têm ou é que não está disponível no seu país? Se a sua clínica não tiver, você pode pedir ao seu médico que o encaminhe para uma clínica que tenha. Como alternativa, pergunte sobre outras opções de tratamento que seu médico tem.

Existem remédios naturais ou holísticos para animais de estimação com câncer? E a acupuntura? Existem estudos sobre esses métodos no tratamento de animais de estimação?

Responda: (Referência: Robinson NG. Complementary and Alternative Medicine for Cancer: The Good, the Bad, and the Dangerous. In Small Animal Clinical Oncology, 5 th ed. Editores: Withrow, Vail, Page. Elsevier, 2013.)

Existem muitos tipos de abordagens “à base de plantas ou holísticas” para o câncer. Os donos de animais de estimação procuram várias terapias integrativas para melhorar a qualidade de vida de seus animais de estimação. É muito importante procurar veterinários certificados nessas modalidades (fitoterapia chinesa, homeopatia, acupuntura) e que o veterinário deve trabalhar em estreita colaboração com o oncologista médico do animal de estimação e o veterinário primário para obter os melhores resultados e, o mais importante, "não causar danos". Muitos animais se beneficiaram de uma abordagem integrativa da medicina alternativa e complementar junto com o tratamento convencional. A maioria dos estudos sobre o uso de várias modalidades provém da literatura humana (por exemplo, consulte o site do NIH).

A acupuntura tem muitas indicações como terapia adjuvante para o tratamento do câncer. É muito importante ser encaminhado a um oncologista veterinário embarcado, se possível, que fará o diagnóstico apropriado, fará um diagnóstico e dará recomendações para opções de tratamento e fornecerá o prognóstico de seu animal de estimação. A acupuntura pode ser usada para vários aspectos do tratamento do câncer, incluindo controle da dor, estimulação do apetite, controle da náusea e uma variedade de outros sintomas. Os acupunturistas veterinários certificados podem ser encontrados em sua área através da Sociedade Internacional de Acupuntura Veterinária (IVAS) ou da Academia Americana de Acupuntura Veterinária. O Chi Institute e o IVAS são fontes para veterinários certificados em medicina veterinária fitoterápica.

É importante informar ao veterinário todos os suplementos que seu animal está tomando. Eles devem ser avaliados para evitar possíveis reações graves com medicamentos que seu animal de estimação está tomando!

Quais são os tipos de câncer mais comuns em animais de estimação?

Responda: O câncer mais comum em cães é o tumor mamário. Felizmente, esse tipo pode ser evitado pela esterilização. Freqüentemente, sites de escolas veterinárias ou hospitais de referência de especialidades têm informações sobre alguns dos tumores mais comuns que são vistos (linfoma, osteossarcoma, tumor de mastócitos, câncer mamário, câncer de bexiga, para citar alguns).

Existem fatores ambientais que contribuem para o câncer em cães / gatos?

Responda: (referência: Henry JH. "The Etiology of Cancer. Chemical, Physical, and Hormonal Factors" in Small Animal Clinical Oncology quinta edição. Editores Withrow S, Vail D, Página R. Elsevier, 2013)

O Relatório sobre Carcinógenos de 2011, divulgado pelo Secretário do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, listou 240 agentes cancerígenos em potencial. Embora não haja nenhum relatório para animais de companhia, é razoável supor uma sobreposição em animais de estimação.

Fumaça ambiental do tabaco O ETS (fumo passivo) foi estudado em cães e gatos. There is mounting evidence suggesting that ETS increases risk of lymphoma in dogs and cats as well as oral squamous cell carcinoma in cats.

Pesticides, herbicides, and insecticides: Results on studies on herbicide 2,4- dichlorophenoxyacetic acid (2,4-D) and incidence of lymphoma in dogs have been mixed. Hayes et al indicated a relationship between disease incidence of lymphoma and number of lawn applications of 2,4-D per year (Environ Res 70:119, 1995). A study in Italy found that living in industrial areas and owner use of chemicals (paints and solvents) was significantly and independently associated with lymphoma (J Vet Intern Med 15:190, 2001). An increased risk of transitional cell carcinoma TCC of the urinary bladder was found in dogs treated with topical insecticides with enhanced risk in overweight dogs (J Toxical Environ Health 28:407, 1989). Bertone et al reported an increased risk of oral squamous cell carcinoma in cats wearing flea collars (J Vet Intern Med 17:557, 2003). In studies of Scottish terriers, exposure to lawn and garden products containing phenoxy herbicides is associated with increased risk of TCC (J Am Vet Med Asso, 224:1290, 2004). It’s recommended to limit exposure of pets to phenoxy herbicides.

Sunlight: Light skin pigmentation and chronic sun exposure are associated with development of squamous cell carcinoma SCC on the face, ears, and nose of white or partial white cats. This may also be the case in some skin SCC in dogs. Pets are at greatest risk of exposure to ultraviolet light at midday and should be protected against sun exposure at this time especially if they are light pigmented breed.

Magnetic fields: Extremely low frequency (

Copyright 2021 Vet Cancer Society |
Designed by The Turning Gear


What Is a Veterinary Internist?

Daniela Ackley, DVM, DACVIM
angell.org/internalmedicine
[email protected]

MSPCA-Angell West, Waltham

What is a veterinary specialist?

Similar to human medicine where your own primary doctor may send you to a specialist, this option is also available to your furry friends. The specialist’s expertise complements that of your primary veterinarian. You may be referred to a veterinary specialist if diagnosing or treating your pet’s health problem requires specialized equipment and/or expertise that your veterinarian does not have. Currently, there are 22 AVMA recognized veterinary specialty organizations representing the highest level of specialization in veterinary medicine that is possible.

What is a Veterinary Internal Medicine specialist?

A Veterinary Internal Medicine specialist has completed an advanced training in Internal Medicine beyond veterinary college. This training includes an internship, a 3-year residency program, and many times includes master studies, publishing scientific articles and passing rigorous examinations to meet all the criteria established by the American College of Veterinary Internal Medicine (ACVIM).

Internists are sometimes called “the puzzle solvers of veterinary medicine.” In order to create a complete picture of a pet’s health issues, internists collect and match the many pieces of information they can glean from the patient’s history, clinical signs, lab results and imaging studies, and special testing. Specialists work closely with your family veterinarian to help provide complete veterinary care for your pet by giving second opinions on difficult cases, providing specialized hospitalization and therapies if required and performing complex diagnostic procedures.

What are some of the diseases treated by a veterinary Internist?

Internal medicine specialists treat a wide array of diseases affecting internal organs including the kidneys, liver, gastrointestinal tract, endocrine glands, lungs and bone marrow. Common diseases affecting these systems in dogs and cats are:

  • diabetes
  • hypothyroidism and hyperthyroidism
  • infectious diseases including tick borne and fungal diseases
  • hematological disease, such as anemia
  • inflammatory bowel disease
  • chronic hepatitis
  • acute or chronic kidney failure
  • pneumonia
  • bronchitis
  • asthma
  • fever of unknown origin

What procedures are routinely performed by a veterinary Internist?

Routine procedures performed by a veterinary Internist include high resolution ultrasonography (abdominal, cervical, thoracic), fine-needle aspiration, upper and lower gastroenteroscopy, foreign body retrieval, placement of feeding tubes, rhinoscopy, bronchoscopy and bronchoalveolar lavage, cystoscopy, laparoscopic liver biopsies, joint taps, and bone marrow aspiration and core biopsy.

What can a client expect during the visit?

We know that this is a stressful time for all pet parents and their furry companions. One on one consultation allows our specialist to get a complete medical history, examine your pet, and discuss treatment options available. Our goal is to provide you with the information you need to help you through this difficult time and make the best decisions possible for your pet. Please do not be concerned about asking too many questions. It is important to us that you understand your pet’s medical condition and treatment options.


Thank you for entrusting the care of your pet to Pet Healthcare Centres Ltd (Northwest Referrals). This information details our practice Terms and conditions. Some aspects of the Terms may not be relevant to you and we request that you ask for further clarification/explanation if required.

Inpatient and overnight care

Although Anrich Vets close at 7pm we do have staff that live at the surgery and are in charge of your pets health throughout the night. For none critical case we have CCTV cameras that all staff (inc Vets) have access to and can see, speak and listen through the cameras. If there is anything concerning then the duty staff will be called to resolve the matter.

For more urgent cases the staff on duty will assess the frequency of the visits and ensure that all medications and procedures are recorded, if needed more staff will be called upon to ensure that we have enough cover for the night. If you need to contact us then please call the usual number and although the phones are usually through to Vets Now they do have our contact details and are able to contact us directly. We will not contact you through the night unless it is absolutely necessary.

The case vet will call you at 9am in the morning to give you an update on your pets health. Our phone line are open at 8am if you wish an update earlier by a veterinary nurse.

Consultations and Veterinary surgery opening times

The Wigan Hospital is open Monday – Friday from 8am – 7pm and Saturday 8.30am-1.30pm and closed on Sunday. Consultations are by appointment only (9am-11.30am and 4.30pm-6.30pm) except in the case of an emergency when, if possible, a telephone call to the surgery detailing the emergency could be critical in dealing with it. If a home visit is required please telephone the surgery before as soon as you can.

Call 01942 242001 in an emergency.

All Fees, diets and drug charges are subject to VAT at the current rate. Fee levels are determined by the time and skill level required on a case and according to the medicines, materials, consumables and diets used. Our written fee list is available on request. You will receive a detailed fee note for every consultation, surgical procedure or transaction with us. You are liable for any fees incurred in the diagnosis and treatment of your pet even if your pet is brought in on your behalf by a relative, friend or agent.

Methods of payment

Accounts are due for settlement at the end of the consultation, the discharge of your pet or upon collection of your drugs/diets. You may settle your account using

  1. Cash
  2. Credit/Debit Card – Maestro, Solo, Mastercard, Visa, Delta but unable to except American Express
  3. For our own record keeping and accounting purposes.
  4. To contact you with personal messages regarding your pet e.g. to change an appointment.
  5. Reminders for up-coming appointments (SMS, e-mail).
  6. Reminders specific to your pet’s health e.g. flea treatment and vaccination reminders (SMS, e-mail, post).
  7. News/information about your pet’s care and health (SMS, e-mail, post).

Estimates of treatment costs

We will happily provide a written estimate as to the probable costs of a course of treatment. Please bear in mind that any estimate given can only be approximate – often a pet’s illness will not follow a conventional course. We will try to contact you on the contact numbers you have given us if we believe the treatment costs are going to exceed the estimate costs however if you are not contactable we will treat your pet as is necessary for the prevention of pain or suffering.

Settlement of terms

Should an account not be settled at the time of treatment without prior consent from the directors, then a debt agreement will be signed with a payment date on. After the due date has passed you will be referred to our Debt Collection Agency and further charges will be levied in respect of costs incurred in collecting the debt, such as production of reports, correspondence, court fees, attendance at court, phone calls, home visits etc.

Any cash tendered that is found to be counterfeit will result in the original account being restored to the original sum with further changes added in respect of bank charges and administrative costs together with interest on the principal sum.

Inability to pay

If, for any reason, you are unable to settle your account as specified, we ask you to discuss the matter as soon as possible with a member of staff. You will be asked to sign a debt agreement and to pay the balance by the agreed date. Please note that instalments or part-payments of any account may only be sanctioned with the express permission of a Director.

Ownership of records

Case records, including radiographs and similar documents are the property of, and will be retained by Pet Healthcare centres Ltd. Copies with the history will be passed on request to another veterinary surgeon taking over the case.

Ownership of X-ray, CT, MRI and similar records

The care given to your pet may involve making some specific investigations. For example taking radiographs or performing ultrasound scans. Even though we make a charge for carrying out these investigations and interpreting their results, ownership of the resulting record, for example a radiograph remains with the practice. We also may use these images and details for marketing materials, we will always anomalies these before they are published.

Second opinions and specialist referrals

Should you feel you would like another opinion on your pet’s illness please ask. We are always happy to arrange a second opinion with another vet or vets within the practice or referral to a specialist.

Complaints and standards

Pet Healthcare Centres is committed to providing an exceptional standard of service and care. We realise, however, that things can go wrong and there may be occasions when you feel your expectations are not met. We hope that if this is the case you will give the surgery a chance to put it right. Most problems can be sorted out easily and quickly, often at the time they arise and with the person concerned.

If your problem cannot be sorted out in this way, and you wish to make a formal complaint, we would like you to let us know in writing within 6 months. An acknowledgement letter will be sent once your formal complaint has been received. This will detail the name of the person handling your complaint about the standards of service received from Pet Healthcare Centre. However if you feel that there is something you wish to complain about, please direct your comments in the first instance to one of the directors via email ([email protected]) or via letter to James Weston or Richard Weston Pet Healthcare Centres Ltd, Northwest Referrals, 19 Caroline st, Wigan, WN3 4EL.

Client data

We will use your data:

When you register, you will be given the option to ‘opt-in’ for the following communications:

You can amend your communication preferences at any time by informing us.

We will pass on your pet’s medical history, which includes your contact details, if requested by another veterinary surgeon if you change veterinary practice or register elsewhere for a second opinion.

If we become aware that you no longer use our services we can ‘inactivate’ you on our system, so that you no longer receive communications from us. Please be aware that if you do not notify us that you have moved to another practice or your pet has passed away you will still receive reminders from us. We keep your pet’s records for a minimum of 7 years but can anonymise computerised client data/shred paper records after this point.

When you register your pet on an id chip site we give them your name, address and contact details as well as your pets details.

We will pass on your details to a referral veterinary centre or practitioner e.g. behaviourist, physiotherapist if you agree for your pet to be referred. Your surname and pets name is used to identify your pet when we send external laboratory samples. We also send your surname and pets name if you use our Pet Cremation services.

We will pass on your details to our debt collection agency (P&J) if required, in line with our terms and conditions.

Prescription policy

Prescriptions are available from this practice. You may obtain Prescription Only Medicines, category V, (POM Vs) from your veterinary surgeon or ask permission and obtain these from another veterinary surgeon or pharmacy. Your veterinary surgeon may only prescribe POM Vs for animals under his or her care. A prescription may not be appropriate if your animal is an in-patient or immediate treatment is necessary. You will be informed, on request, the price of any medicine prescribed for your animal. The general policy of this practice is to re-assess every 6 months any animal that requires repeat prescriptions, but this frequency may increase depending on the individual circumstances. The cost of preparing a written prescription is, as of May 2018, £14.40.

Responsible pet ownership and pet health insurance

Pet Healthcare Centres believes in responsible pet ownership. This includes regular appropriate vaccinations and worming for cats and dogs, regular flea control and a permanent means of identification for your pet. Please ask us for advice on the best methods to achieve this. Pet Healthcare Centres strongly supports the principle of insuring your pet against unexpected illness or accidents. Please ask for details about insurance from any member of staff. Please be aware that it is your responsibility to settle your account and then reclaim the fees from your insurance company.

Vet Students and Nurses

Certain procedures such as dentals, drips, blood tests and other minor surgical procedures may be carried out by qualified vet nurses, trainee vet nurses and veterinary students under training. Be assured that in every case a veterinary is at hand supervising these procedures.

Control of pets

It is the owner responsibility to maintain their pets under control at all time whilst In the hospital building and on its car park. All dogs will be on a lead, if you do not have a lead one will be provided for you free of charge. Cats, birds, small mammals and reptiles must be in a suitable carrier. Children under the age of 18 must not be sent in charge of any pet.

General

No addition or variation of these conditions will bind the practice unless it is specifically agreed in writing and signed by one of the Partners. No agent or person employed by or under contract with the practice has the authority to alter or vary these conditions in any way.


Assista o vídeo: Quanto ganha um VETERINÁRIO? VetVlog #36 (Setembro 2021).